Mestre das novas gerações PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Notícias - Revista de Imprensa
Escrito por LJ   
Segunda, 24 Janeiro 2011 11:09

 

 

 

Ensino "Quando entrei na Fundação, tinha treze anos, perguntei ao meu irmão, que na altura aqui trabalhava, o que se fazia na marcenaria. A resposta foi curta: móveis." Este episódio, em 1964, serve para mestre Vítor Castro mostrar a sua total ignorância sobre a profissão. "Mas rapidamente ganhei o gosto por esta arte", explica, adiantando que um dos grandes "culpados" por essa sua rápida evolução foi o seu mestre, Orlando Caetano. "Acho que o mestre me adoptou como filho, que ele não tinha", diz, com a deferência de discípulo e a saudade por quem já partiu.

 

Leia a notícia completa em DN Ciência.

 

Comentar


Código de segurança
Actualizar